segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

MOMENTOS





À sombra do teu sorriso
A manhã desabrocha,
E aos poucos,
Um Sol de poesia
Tonaliza meu dia...


Van Zimerman
26/12/2016

domingo, 25 de dezembro de 2016

Haicai (NATAL)


na janela antiga-
imagens, sons e aromas
dos Natais passados

Van Zimerman


Foto: minha Gata Branquinha

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

FELIZ NATAL!!




Um Natal repleto de amor, paz e saúde!!




https://www.youtube.com/watch?v=KsR9YCwOaX4


Gigliola Cinquetti Dio Come Te Amo (1966) 


****
Música, letras e imagens maravilhosas!!

Momentos

Os sons da solidão
Aos poucos acariciam
As grades da janela,
Enquanto do livro de poesias
Um pássaro de cristal voa,
Sinto o calor das tuas mãos...
Vanice Zimerman
 01/12/2016

A vida renasce... Ninho de passarinho

Clicar na imagem para ampliar

Labirinto... (Nanoconto)


No sombrio labirinto, perde-se o novelo... Silêncio.
Van  Zimerman

CLARICE (HAIA)



Haia foi o nome que recebeu ao nascer... Com seus textos emociona e nos faz refletir, desafiando-nos a pensar na vida, a questionar nossas escolhas...

Van Zimerman
10/12/2010


"A escritora Clarice Lispector nasceu no dia 10/12/1920, na Tchetchelnik - Ucrânia. E faleceu em 09/12/1977."

Haicai 906


borboleta azul
recém-saída do casulo-
suave despertar
Van Zimerman
 17/12/2016

sábado, 10 de dezembro de 2016

AGRADECIMENTO

No dia nove deste mês foi meu aniversário, agradeço a todos o leitores do Brasil e de outros países, o carinho que recebo e a atenção com meus textos e fotos!!



Recebi em, 07/12/2016, e agradeço:


Participação na linda Antologia de Haicais "KABOCHA"






quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Haicai - Haiga




na lente da câmera
dilui-se o fim de tarde
em gotas d'água


Van Zimerman

Aconchego


Na rede da vida
As carícias do vento
Um sonho...
Inspiro e  respiro você
E assim devaneio
Adormeço em seus braços,
Sem pressa de acordar...

Van Zimerman

****

https://www.youtube.com/watch?v=7TO_oHxuk6c

Relaxing Harp Music: Sleep Music, Meditation Music,

Pássaro de cristal


Os sons da solidão
Aos poucos acariciam
As grades da janela
E invadem o espelho,
Fragmentando os reflexos
De mais um fim de tarde,
Enquanto do livro de poesias
Um pássaro de cristal voa,
Sinto o calor das tuas mãos...
Vanice Zimerman
 01/12/2016

A DANÇA DAS FOLHAS


Quase invisíveis,
As folhas do Plátano
Ainda tigem as calçadas,
E acariciam com um  vento
Do último outono,
O meu rosto
E os diáfanos poemas repletos
Dos traços Da tua ausência.
Vanice Zimerman
06/12/2016

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Hoje a Lua não apareceu...


Com a  ausência da Lua
Anoiteço,
E da janela,  sonho
Com tua Lua,
Presente,
Da tua janela distante
Cubro-me com tua poesia
E adormeço...

Van Zimerman
22/11/2016
***

https://www.youtube.com/watch?v=P9kSjudMdEg&t=110
Feitiço de Áquila - A Transformação


Enviado por Vanice Zimerman Ferreira em 22/11/2016

O ENCONTRO COM AS PALAVRAS... ("DIA DA PALAVRA", 23 de novembro)


Com rapidez e curiosidade, abriu a antiga caixa do Correio e ali mesmo, no jardim da casa, começou a ler a tão esperada revista que recebia semanalmente. Distraída, quase tropeçou em uma fadinha de mármore que enfeitava a grama.
Iniciou sua leitura pelas páginas finais da revista, pois um de seus escritores favoritos havia publicado uma crônica interessante sobre os últimos acontecimentos políticos do país, alguns até engraçados, não fosse a ausência total de ética e comprometimento público dos envolvidos...
Muitas vezes, já participara de enquetes ou enviou e-mails ao autor, emitindo sua opinião sobre este ou aquele assunto. Parecia que o cronista estava ao seu lado informando, esclarecendo, "abrindo-lhe" os olhos.
Continuando seu encontro com as palavras, por páginas mais tranquilas, mas não menos importantes, tendo a leitura de uma crônica poética como seu guia. Caminhou por terras distantes e misteriosas, conheceu pessoas e culturas exóticas...Chorou quando o casal de apaixonados se reencontrou depois de anos de uma separação imposta pela vida. O amor havia vencido!
O universo das crônicas é mágico, envolvente e ao mesmo tempo, real como uma obra de arte é moldada com emoção, retalhos crônicos com vida, sorrisos e lágrimas, tendo como um de seus objetivos compartilhar ideias, retratando o cotidiano...

Van Zimerman

****

Poemas em homenagem ao "DIA DA PALAVRA"


http://revistacazemek.blogspot.com.br/2016/11/23-de-novembro-festejamos-o-dia-da.html

POR SEGUNDOS




No  Tempo do Amor
Olhar-te, por uns segundos
Valeria por uma vida inteira,
Sem um ponto final
Van Zimerman 
23/11/2016

Haiga



no ninho de pétalas
a vida aconchega-se-
rotina da flor


Van Zimerman

sábado, 19 de novembro de 2016

SILÊNCIO, TANTO SILÊNCIO

Madrugada,
Em frente ao espelho,
O silêncio  envolve
A dor da saudade
Tanto silêncio,
O amor  tão distante...
Saudade da tua voz,
Ouço o som da lágrima,
Lágrima que desliza
E aconchega-se
Ao meu coração,
Nosso coração...
Em frente ao espelho,
Duplica-se a lágrima.
Van Zimerman 
 20/11/2016

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Pequenas Luas...


Madrugada,
Ao som da harpa
A saudade aquietou-se
E ficamos juntas, da janela,
Observando
A  Lua linda e solitária...
Triste  sina que ensina a conviver
Com a solidão,
E com a tua xícara de chá vazia
Triste  sina que ensina a conviver
Com ausência dos teus abraços,
Do teu perfume...
Solidão que se fragmenta em versos
E já derreteu relógios
Viajou em espelhos,
Buscando encontrar-te,
Em uma saudade que  construiu
Pontes de arco-íris...
Amor que  teceu poemas
Nas linhas das tuas,
Das nossas mãos...
O som da harpa silencia-se,
Silencio-me
E imagino em cada gota de chuva
Que começa a cair,
Uma pequena Lua
Com o reflexo do teu rosto,
Do teu distante rosto...


Van Zimerman
14/11/2016


https://www.youtube.com/watch?v=Gl64LXryFS8
C. Debussy - Clair de Lune (Harpa)



sábado, 12 de novembro de 2016

Quando o amor está distante...


Inspiro,
Respiro
A lentidão das horas,
Sinto cada segundo da tua ausência,
Observo o imóvel sino- de-vento,
Saudades do teu vento, meu menino
Que desalinnha meus cabelos,
E tonaliza meu céu,
Nosso céu de azul...
Difícil viver
Quando o amor está distante...
E a saudade contida
No silêncio da voz
Tinge com sombras,
Mais uma noite,
Solitária noite.
E a saudade contida
Adormece e sonha
Com teu pôr do sol...

Van Zimerman
12/11/2016

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

INTIMIDADE



Madrugada,
Devagar inspiro
O suave aroma de incenso,
Nossas  mãos, quase, se unem
Cintilam impressões digitais,
Num mágico bailar imóvel,
Desenhamos um arco-íris,
Enquanto,  o calor do teu corpo
Em ondas de amor e saudade
Envolve-me, envolve-nos.
Na ausência do toque
A presença do amor distante,
Uma viagem ao  espelho
Um retorno ao passado.
Por segundos,
Sinto  tua camisa branca,
Teu perfume
E o  carinho dos teus lábios...
Em sintonia, apagamos a luz da vela
E em diáfanos tons de azul,
As  lágrimas deslizam...
Van Zimerman 
11/11/2016

sábado, 5 de novembro de 2016

Tanta Saudade



Madrugada,
Entreaberta a janela
Permanece,
Entreaberta a rosa...
Van Zimerman
05/11/2016

CONVITE - Curitiba - PR- Brasil- Exposição de Arte e Poesia “Artistas e Autores da Espanha" - 9/11/2016 - Instituto Cervantes







ARTES PLÁSTICAS: Neiva Passuello quem fez uma releitura de “Maria em Los Jardines de La Granja”, de Joaquín Sorolla y Bastida, Van Zimerman quem homenageou Salvador Dalí e Ivani Silva.


POESIA: Arriete Rangel de Abreu, Carlyle Popp, Decio Romano, Elciana Goedert, Ione Perez, Isabel Furini,  Isabel Sprenger Ribas, Jefferson Dieckmann, Juliana Oliveira Nascimento, Maria Antonieta Gonzaga Teixeira, Maria da Glória Colucci, Neyd Montingelli . 

DANÇA ESPANHOLA:  Maria Isabel 

CURADORIA E ARTE DIGITAL:
 Carlos Zemek 

Local: Instituto Cervantes – Curitiba – Paraná – Brasil 
Rua Ubaldino do Amaral, 927. Alto da XV 
Exposta ao Público de 09 /11 a 15/12 de 2016 

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Haicai 886


Dia de Finados-
apenas, uma xícara de chá
sobre à mesa
Van Zimerman
02/11/2016


O Amor Acontece


Mágica sintonia,
Um amor único,
Unindo pensamentos,
Olhares e poemas...
Tanta saudade,
Das distantes
Linhas das tuas mãos.
Na saudade contida,
O espelho trincado
Espalha as pétalas de rosa
Que guardei para você,
A saudade contida
Estilhaça a dor
De mais uma noite e um dia
Sem você...
Enquanto escrevo, chove,
E o nosso amor,  enfim,  tece um arco-íris
Com gotas coloridas,
Feito lágrimas,
Diluem-se, tingindo
A chuva que forte,
Continua...


Van Zimerman
02/11/2016



sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Por segundos, você em mim



Num piscar de olhos,
Em uma pausa no tempo
Mergulho em teu olhar...
Nosso tempo
Vence a falta
De tempo para amar...

E por segundos,
Quase, se tocam
Nossos lábios.
Acaricio teu sorriso
Com a doçura, o  encanto
E os mistérios
Das cores esmaecidas,
Que ainda tecem
Com rendas de poesia,
Cada pôr do sol.

Por segundos,
Em uma pausa no tempo
Sinto você, e o toque sutil
Da sua camisa branca,
Não consigo conter às lágrimas
E assim,
Em minhas mãos as suas
Deslizam,
E o seu perfume, meu Amor
Permanece em mim...
Van Zimerman 
28/10/2016

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Haiga ( Haicai com imagem)


Clicar na imagem para ampliar 


manhã de primavera
entre as pétalas-
doce rotina

Van Zimerman

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Noturna Solidão


Uma lágrima
Desliza na taça de cristal...
A ausência das tuas mãos
Estilhaça a taça,
Cristalizando a solidão.
Van Zimerman

Apaga a chama da vela


O aroma do último incenso
Apaga a chama da vela,
Num piscar de olhos
A vida passa,
Despedem-se as reticências
Finaliza-se a tela,
Suavizando as dores
Num ponto final.
Van Zimerman
25/10/2016

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

A tênue realidade em sonhos...



Em algum lugar
Encantado do passado,
De manhãzinha
Passeávamos
Nos campos floridos,
E desenhávamos corações
À beira do lago
Com as folhas trazidas
Pelo  vento,
E assim sem pressa,  podíamos
Viver uma realidade linda
Que hoje, no presente,
Só podemos viver em sonhos...
Em algum lugar
Encantado do passado
Ainda posso respirar você,
Acariciar seu rosto,
Enlaçar-me nas linhas
Das suas mãos,
Nossas linhas
Hoje, no presente.
Só podemos viver
A tênue realidade em sonhos,
Com toques suaves
De uma mágica aquarela
Que uni nossos destino.

Van Zimerman 
22/10/2016

sábado, 15 de outubro de 2016

terça-feira, 11 de outubro de 2016

RELÓGIOS EM GOTAS


Uma pausa no tempo
Um espaço,
Entre o sonho e a realidade,
Ausência e  silêncio
Em gotas deslizam
Os relógios de Dalí.
Van Zimerman 

Enlaça-me

Com tuas mãos
Enlaça-me
Com as cordas
De um surreal violino,
E desenlaça
Os laços
De uma saudade
Que dedilha
As letras do teu nome
Em meus lábios
E na lágrima
Que desliza,
Buscando teu olhar...
Van Zimerman 
 11/10/2016

Tela de Vidro

Na rotina da noite,
Tão fria, e solitária noite,
Encanta-me
Desenhar dois corações
No vidro da janela.
Na rotina da noite,
Busco ver a Lua
Tão fria, e solitária Lua,
Encontro apenas,
O silêncio repleto
Dos imóveis sinos-de- vento
Deixo a janela entreaberta
Para eu possa
Viajar nos sonhos...
Van Zimerman
11/10/2016

terça-feira, 4 de outubro de 2016

ROMANCE


As ondas do mar
Acariciam o amanhecer,
Mesclam-se cores e sons...
Aromas de saudade.
Van Zimerman 

domingo, 2 de outubro de 2016

SEMENTES DE CEREJAS

Hoje, no fim de tarde,
Acariciei  a terra
E à sombra do teu sorriso
Plantei com amor,
As sementes de cerejas,
Cerejas que colhi para você...
Van  Zimerman 
01/10/2016

domingo, 25 de setembro de 2016

O toque do teu vento


Os sons dos sinos- de- vento
Embalam a solidão
Que fragmenta a ampulheta,
E refugia-se no vitral
Da janela antiga,
Trincada com o toque
Do  teu vento,
As cores voam,
E pousam na taça de cristal.
Van Zimerman 
23/09/2016

sábado, 17 de setembro de 2016

AGORA



Envolve-me
Em teus braços
E abraça minha solidão...
Van Zimerman 

***
Foto: Van Zimerman (17/09/2016)

sábado, 10 de setembro de 2016

Haicai 858


tardinha de sol-
em tons de vermelho
o perfume da rosa
Van Zimerman 
10/09/2016

Sons da Saudade

Na imobilidade
Do sino- de- vento,
A saudade
Do teu sorriso...
Van Zimerman
 10/09/2016

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Haiku competition on theme "The Gourds!" - CROÁCIA - 09/09/2016


Parabéns a todos que participam! Muito obrigada!

Competição haiku sobre o tema "A cabaças!"





        late afternoon–                                                                                                         
the colors of pumpkins                                                                        
    on Canson paper     
                                                                                 
 Van Zimerman, Brazil

Viagem no Espelho



Madrugada...
A solidão envolve
As grades de ferro
Da antiga janela...
Há tanto silêncio
Um silêncio imóvel
Intenso...
E saudade,
Na Janela entreaberta
Tenta disfarçar
A lágrima que desliza
E busca encontrar
Em meu rosto
As tuas linhas,
Tuas reticências,
Ah, uma única lágrima

Bem-vinda lágrima,
Que em sonhos
Viaja no espelho
Ao teu encontro...
Van Zimerman 
 07/09/2016

Haicai 858


tarde de setembro-
no espelho da sala
o pôr do sol
Van Zimerman 
 09/09/2016

MANDALA D’ÁGUA


Na roda de carroça
Encostada à cerca,
Solidão e silêncio,
A passagem do tempo
No cintilar das gotas d'águas
Na circular madeira...
Desejos contidos,
E o amor tão distante
E a saudade tingindo,
De azul mais um dia,
Na roda da Vida
Desabrocha
Sutil mandala d'água.
Van Zimerman
08/09/2016

domingo, 4 de setembro de 2016

Saudade de Cristal


Na solidão do fim de tarde
Fragmenta-se
Uma cristalina saudade
Dentro e fora de mim,
Lembra o aconchego das pedras
Que esperam o toque intenso
Das ondas do mar...

Cristalina saudade
Dentro e fora de mim
Inebria-se com o aroma do incenso
Ao contemplar o jardim japonês...

Cristalina saudade
Dentro e fora de mim
Tecida com as cores das manhãs
Distantes manhãs,
Em eu  podia tocar teu rosto
E receber teus beijos...

Dentro e fora de mim
Uma cristalina saudade
Permanece...
Van Zimerman
 04/09/2016

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

GUARDEI PARA VOCÊ





Hoje de manhãzinha,

Enquanto caminhava
Lembrei-me de você
E,  em uma garrafa
Linda e surreal,
Do mais fino cristal
Guardei para você
O azul do céu, três raios  de sol,
E um  coração que a nuvem desenhou,
Guardei para você,
A liberdade do voo
E  canto do bem-te-vi,
Mesclado ao som
De um antigo sino- de- vento...

E emocionada
Juntei da calçada
Algumas flores de Ipê,
Suaves poemas amarelos
E os guardei para você...
Daquela orquídea que tirei foto,
Acrescentei o aroma de baunilha,
Com sete gotas de ternura,
Que se mesclaram
A sensação de um beijo,
Repleto de amor intenso,
E ainda,
Àquela foto da joaninha, lembra?
E depois  fechei a garrafa.

Guardei para você
Um pouco do meu mundo,
Nosso mundo...
Para você eu guardei.

Van Zimerman
01/09/2016

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Um rosto, um reflexo


A dor da saudade,
Em silêncio e sem pressa
Percorre e acaricia
A imagem do teu rosto
Refletido no lago...
Começa a chover
E as gotas d'água
Desalinham teus cabelos,
Enquanto a rosa, que em sonho
Recebi de ti
Em minhas mãos permanece
E alinha nossos destinos...
Van Zimerman
30/08/2016

***
Beethoven - Melody of Tears + Rain
https://www.youtube.com/watch?v=Hq_-2A_JH_8

Te Amo...


No relevo do tronco
Uma gota d'água
Uma saudade nublada,
A manhã desliza...
Busco o relevo
Das tuas mãos...

Van Zimerman
Agosto/2016



Haiga (Haicai com imagem)



Haicai 855


num canto da rua-
um pequeno  sol de pétalas
ilumina o dia
Van Zimerman 
30/08/2016

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Dente-de-leão



Voo na solidão
Do voo suave da semente
De dente- de- leão...
Van Zimerman
 23/08/2016

domingo, 21 de agosto de 2016

Haicai 854


tarde chuvosa
folhas de Ginkgo biloba
tingem a calçada...
Van Zimerman 
21/08/2016
 

Curso Intensivo de Práticas Radiestésicas - Alfredo Vasconcelos - MG - Brasil, em 03 e 04/ setembro/ 2016



Clicar na imagem para ampliar

Beijo e chuva


Beijo-te
Com a suavidade,
Do bater das asas
Da borboleta...
Beijo-te
Com a intensidade
Do reflexo do sol,
Iluminando o lago
Beija-me,
Enquanto em sonhos
A chuva acaricia
Nossos rostos...
Van Zimerman
20/08/2016

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Quando você sentir o vento...

Anoitece...
Antes de fechar
A janela do quarto,
Espera um pouco mais,
E quando você sentir o vento,
Imagina que eu estou
Ao teu lado chegando,
De uma longa, longa viagem
E agora estou com você...
Sem pressa, sem despedidas
Acaricio cada centímetro
Do seu rosto,
Dedilhando seus lábios
Beijo teu sorriso,
E respiro você,
Te amo, amo...
Van Zimerman  
16/08/2016

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Nossos Corações



Devagarinho,
Aconchega-se  a saudade
Nos dois corações
Entrelaçados na aquarela...
Van Zimerman 

CRINAS AO VENTO


Correm os sonhos livres,
Coloridos e intensos
Lembram cavalos selvagens,
Crinas ao vento,
Poeira, aquarelando imagens...
Os sons de cascos tocam o lago,
Desenhando sonhos e viagens...
Vanice Zimerman



Doces versos


A tarde se dispersa
Em ventos
Que se refugiam
Em doces versos,
Versos que deslizam
Na ausência
Do teu porta-retratos,
Versos que entrelaçam
As letras dos nossos nomes
Em entrelaçadas linhas
À espera do pôr do sol...
Van Zimerman
04/08/2016

terça-feira, 19 de julho de 2016

Tênue chama

A Solidão
De uma única vela acesa
Apaga-se em silêncio...
Van Zimerman 
17/07/2016